TV Wrap-up: Mad Men, Don’t Trust the B—- in Apartment 23, Game Of Thrones and America’s Best Dance Crew

Posted on abril 19, 2012

3


tvwrapup1

Jump to english

Bem, eu desisto de chamar esses posts de Tv Monday já que nunca consigo postar isso na segunda. Mas fora a pequena mudança de nome, o formato continua o mesmo. Essa semana eu falo sobre algumas séries que já deviam ter aparecido por aqui faz século, e sobre algumas novidades também. Como sempre, spoilers a seguir.

Mad MenMad Men

Meu Deus, já estamos no quinto episódio da temporada e eu ão escrevi uma palavra sobre Mad Men, como isso aconteceu? Eu acho que é sempre difícil escrever sobre uma série como Mad Men, pela simples razão que aparentemente a internet toda só fala disso (apesar da audiência diminuta da série), e eu sinto que não tenho nada de tão único assim pra dizer. Não sou uma crítica maravilhosa como o Sepinwall, não manjo tanto assim da história política do período como a Alyssa, e não consigo fazer análises maravilhosas da moda e design de interiores da série como Tom & Lorenzo. Mas eu amo Mad Men, então vou tentar.

Pra mim a coisa mais marcante desse início de temporada é como a série está mais leve. E essa leveza se manifesta de vários jeitos. Primeiramente no âmbito visual. Claro que grande parte disso é que estamos finalmente nos anos 60 das roupas coloridas e brilhantes, mas também acho que foi uma escolha consciente para essa temporada. Além disso, o tom da série também parece mais leve, com vários momentos engraçados. Até mesmo em Mistery Date, onde tentaram evocar um clima de filmes de terror, tivemos uns momentos engraçados. E claro que muito dessa leveza vem de….

Megan! Na temporada passada, quando Don pediu ela em casamento, eu fiquei meio irritada, não porque eu não gostasse dela, mas porque eu era mil vezes a Faye, e a Megan parecia boa demais pra ser verdade. Estamos falando de Mad Men, afinal, e todos estão sempre cercados de segredos, mas parece que Megan não faz propaganda enganosa. A mulher está conseguindo até transformar o Don em um ser humano! Milagre é pouco pra descrever a mudança que ela conseguiu realizar. Claro que eu tenho medo que isso não dure muito, mas estou torcendo pra eu seja surpreendida mais uma vez e eles continuem felizes. Don fez muita gente sofrer, mas ele também já sofreu bastante, e seria melhor pra humanidade em geral se ele continuasse como está.

A única parte do novo Don que parece meio problemática é que depois de ver que há vida além do escritório, ele não está mais tão interessado em seu trabalho. Isso é até bom pra ele, já que a série mostra diversas vezes que não é saudável se focar totalmente em seu trabalho (Ken Cosgrove,você é o única que sabe o que está fazendo naquele lugar), mas eu sinto saudades do Don super-herói, entrando na sala de reuniões no último segundo  e salvando uma conta com um momento brilhante. Fora que por causa disso temos tido bem menos Don e Peggy. E eu sempre quero mais Don e Peggy. Na verdade eu sempre quero mais Peggy, e ponto.

Assisti: Signal 30 (5×05)

Apartment 23Don’t Trust the B—- in Apartment 23

Eu não tinha idéia do que esperar dessa série, mas estava empolgada porque gostava muito da Krysten Ritter quando ela estava em Gilmore Girls, e fiquei bem feliz quando tive a notícia que voltaria a vê-la semanalmente. E graças a Deus, a série é boa. Eu não acho que a premissa (garota ingênua do interior se muda para o apartamento de uma golpista, e vive caindo nos golpes dela) vá se sustentar por muito tempo, afinal se a June continuar caindo nas tramas da Chloe mesmo sabendo que ela é uma psicopata, a coisa vai ficar meio inacreditável, mas acho que essa pode ser uma daquelas comédias que usa a premissa só pra dar o gancho inicial e depois vira mais sobre a vida dos personagens, tipo Happy Endings.  Outro destaque foi o James Van Der Beek, fazendo uma versão dele mesmo. Eu nunca vi mais do que 10 minutos de Dawson’s Creek, e ainda assim ri das piadas sobre ele, o que mostra que os roteiristas foram espertos os bastante pra não fazer nenhuma piada muito específica. Também é smepre bom ver a Liza Lapira, mesmo que me faça sentir saudade de Traffic Light. E Dollhouse.

Assisti: Pilot (1×01)

Game Of Thrones

E depois de meses e meses de espera, eu finalmente pude ver o maravilhoso mundo de Game Of Thrones novamente. Quando eu penso no início sa temporada passada, muita coisa mudou. Naquela época eubmal sabia sobre o que era aquela história, e ainda estava tentando lembrar de todos os nomes, e famílias, e lugares. Agora me sinto uma veterana, já que não só li todos os livros, mas também passei muitas horas ouvindo podcasts, fuçando forums e fansites, tentando decifrar profecias, analisando teorias, e no geral pensando sobre esse mundo.

Entào pra mim o p rimeiro.episódio teve aquele sentimento.de ver antigos amigos, ou talvez lembrar desses amigos em uma época onde a vida deles que talvez pareça complicada mas que nem se compara com o que está por vir. Eu amei a escolha de atores para o núcleo de Dragonstone, e eles foram apresentados muito bem, especialmente o Stannis. Aquela cena dele corrigindo aquela carta nos mínimos detalhes, foi hilária, e mostra muito bem,a personalidade do Stannis. A única coisa que eu não gostei muito sobre essa parte da história, foi o quão rápido Stannis traiu sua mulher. Claro que no livro fica praticamente impossível não perceber que isso estava acontecendo, porém na série tudo aconteceu rápido demais. Não acho que Stannis quebraria seis votos tão rápido.

O Tyrion continua a ser o máximo, é claro, e essa é realmente a sua temporada, mas até agora o meu lugar favorito ê Pyke. Eu sempre fui apaixonada pelo Theon, e acho que a série esta fazendo um trabalho muito melhor em mostrar o seu conflito interno, e todas as difíceis decisões que ele tem que tomar. Muitos leitores odeiam o Theon, e acho que o fato de eu ter visto ele na série primeiro, me fez ter uma reação diferente a ele quando eu.estava lendo, e isso é muito devido à interpretação de Alfie Allen. Eu vi muita gente torcer o nariz quando anunciaram que ele seria Theon, mas ele mostrou que não é só o irmãozinho maconheiro da Lily Allen. O Alfie captura perfeitamente a vulnerabilidade de Theon, como ele não consegue agradar a ninguém , por mais que ele tente. Ele não pertence a lugar nenhum e isto é muito importante em um lugar onde você é definido pelo lugar onde você nasceu.

A fotografia também tem sido de tirar o fôlego nessa temporada. A setor tem uma das melhores equipes de locação, e eles aproveitam esses lugares ao máximo. Pyke é tão duro e úmido, e ainda assim, lindo! E aquela cena do Theon escrevendo aquela carta outro Robb? Cara essa série precisa ganhar muitos emmys. Dragonstone é escura e meio assustadora, como deveria ser. Mal posso esperar pra ver o que vão fazer com Harrenral. O acampamento do Renly é super ensolarado, é claro, como o próprio Renly. E nós ganhamos não só uma cena decente de torneio, mas também uma ótima introdução para uma das minhas personagens favoritas, Brienne de Tarth. Só fiquei meio triste que acabaram com a guarda arco-íris do Renly.

E que melhora tivemos com o Renly, ein! Na temporada passada ele foi super sem sal, e quando vi entrevistas com o Gethin Anthony, ator que interpreta o Renly, fiquei surpresa com o quão mais bonito e charmoso ele é. Graças a Deus alguém conseguiu fazer com que ele chegasse ao seu potencial completo na série, rs. A mesma coisa aconteceu com o Loras, que tá bem melhor sem a peruca da temporada passada. E claro, também temos Margaery, o personagem que mais difere dos livros até agora. Meu maior problema com ela é a idade, acho ela meio velha pra certos acontecimentos que virão depois, mas fora isso gostei do que fizeram com o personagem. Nesse ponto da história, no livro ela não faz muita coisa, então acho que tinham mesmo que fugir um pouco dos livros. E aliás, nessa temporada acho que a maioria das coisas que foram mudadas pra série funcionaram muito bem, com algumas poucas excessões, tipo a Ros. Mas você nunca pode ter tudo que quer, certo?

Assisti: What Is Dead May Never Die (2×02)

America’s Best Dance Crew

Outra temporada de ABDC começou, e se ano passado eu estava super informada sobre as crews que fizeram audição, quem conseguiu entrar, quem foi esnobado e tal, esse ano eu me isolei totalmente da discussão pré- temporada, já que ano passado isso acabou gerando mais frustração do que qualquer outra coisa. Mas fiquei muito feliz quando vi que Mos Wanted, Rated Next Generation, Fanny Pak e Elektrolytes tinham finalmente conseguido. Já com as outras crews, meus sentimentos eram totalmente neutros, já que não conehcia nenhuma delas. Infelizmente, desse grupo que eu citei, só tivemos Fanny Pak essa semana e terei que esperar um pouco pra ver meus outros favoritos, mas pelo menos eles não me desapontaram. A coreografia deles para Womanizer capturou perfeitamente o que eles são como crew, e eu espero que o público os valorize, mesmo sem tricks e acrobacias.

Meu segundo favorito foi a Mix’d Elements, que acabou no bottom. Eu acho que o erro deles foi a falta de um conceito forte pra essa primeira apresentação, o que os fez meio esquecíveis se você só assistisse uma vez, mas quanto mais eu assisti, o mais impressionada eu fiquei com a versatilidade dos caras. Eu espero que eles tenham uma segunda chance de mostrar ao público os seus múltiplos estilos. Irratik e 8 Flavahs foram ok, e eu meio que odiei o Stepboys. A tentativa de humor não funcionou comigo, e a dança foi bem básica então…

Assisti: Britney Spears Challenge (5×01)


E vocês, o que assistiram essa semana?

—{—}—

Well, I give up on doing Tv Monday, since I never ever post this on Monday. But it will only be a small change of title, the format remains the same. This week I touch upon some shows that I should already talked about ages ago, and some new things as well. As always, mild spoilers ahead.

Mad MenMad Men

Oh my God, we are at the fifth episode of the season already and I haven’t written a word about Mad Men, how can that be? I guess it’s always difficult to write about a show like Mad Men, for the simple reason that it feels like the entire internet is writing about it (even though the show has tiny ratings), and I don’t  have any particular knowledge or insight to add to the conversation. I’m not an amazing tv critic like Sepinwall, I don’t know that much about political history like Alyssa, and I also can’t draw so much knowledge from fashion and Interior Design like Tom & Lorenzo. But I do love Mad Men, so I’ll try.

For me the most striking thing about the start of the new season, is how much lighter the show is. And I mean lighter in multiple ways. First the visual one, this probably happens because now we are finally getting some typical 60’s clothes and decoration, so everything feels more bright. But I also think the tone of the show is lighter, with a lot more humor than in previous seasons. The mood was a bit different in Mystery Date, where they tried to evoke horror movies, but even in that episode we got some nice comedic moments. And of course we all know the reason for all this light…

Megan! Last season when Don proposed to her I was kinda pissed, and not because I didn’t like her, but because I liked Faye better, and Megan just seemed too good to be true. This being Mad men, there’s always secrets lurking around, but apparently Megan is all that was advertised. I mean, she’s turning don Draper of all people into a human being. Miracle is not enough to describe how much Megan has changed Don. Off course, I fear that it won’t last for very long, but I’m truly hoping it does. Don has made a lot of people suffer, but he has also suffered a lot, and it would be better for almost everyone if things stayed as they are.

The only part of new Don that seems a bit problematic is that the man is a lot less interested in his work. Sure, it’s great for him, personally, because we can’t center our lives around work (look at Ken Cosgrove, the guy is awesome!) and expect happiness, but I do miss super-hero Don, sweeping into a conference room and saving an account on a moment of brilliance. It also means that we get less Don and Peggy. And I always want more Don and Peggy. Actually, I always want more Peggy, period.

Watched: Signal 30 (5×05)

Apartment 23Don’t Trust the B—- in Apartment 23

I had no idea what to expect from this show, but was somewhat excited for it because I loved Krysten Ritter when she was in Gilmore Girls, and was very happy to see her return to my screen. And I’m even happier that the show around her is good, and funny. Now, I don’t know if the premise (naïve girl moves in with bitchy con girl, and keeps getting conned) can be sustained for a long time, since it will became quite unbelievable if June keeps falling for Chloe’s cons, but I think this show could be one of those comedies that eventually outgrows their premise and becomes more of a hangout comedy, like Happy Endings for example. Another highlight was James Van Der Beek, playing a version of himself. I have never watched more than 10 minutes of Dawson’s Creek, and I still thought the jokes about him were funny, so I’m glad the writers didn’t go with anything too specific. Also happy to see Liza Lapira , even though it makes me miss Traffic Light. And Dollhouse.

Watched: Pilot (1×01)

Game Of Thrones

And finally after months and months of waiting, I got to see the lovely world of Game Of Thrones again. Looking back to when I watched the pilot episode, a lot has changed. Back then I had almost no idea of what this story was really about, and was just trying to keep up with all the names, and families, and places. Now, I feel like a veteran, that not only has read all the books but spent many, many hours on forums, podcasts and fan sites, trying to decrypt prophecies, analyzing theories, and overall, obsessing about this world.

So for me the first episode was a bit like seeing old friends, or maybe remembering old friends, in a time of their life that they maybe thought was complicated, but pales compared to what is still to come. I love the casting of the Dragonstone people, I think they introduced everyone really well, especially Stannis. That scene of him being anal about a letter was just hilarious, and sooo Stannis. The only thing I disliked about the story in Dragonstone was how quickly Stannis betrayed his wife. It is heavily implied in the books that this actually happened, but I think it felt rushed, and Stannis wouldn’t break his vows so easily.

Tyrion continues to kick ass of course, and this is really his season, but so far the place I’m enjoying the most is Pyke. I always loved Theon, and I think the show is doing a much better job than the books to show his struggle, and the difficult decisions he has to make. A lot of book readers really hate Theon, and I think that the fact that I saw him on the show first made me have a different reaction to him when I was reading, and that’s because of how Alfie Allen plays him. I heard a lot of scorn thrown about when his casting was announced, and these people are totally eating their words know. Alfie perfectly captures Theon’s vulnerability, how he can’t fully please anyone, no matter how hard he tries. He’s a person without a home, truly, and that is huge in a world where you are largely defined by where you are born.

The cinematography has also been breathtaking this season. These guys have the most amazing location scouts, and they are making the absolute most of each place. Pyke is so hard and yet, so beautiful And that scene with Theon writing the letter in candlelight? Oh my God, I want so many Emmys for this show.  Dragonstone is very dark and gloomy, just like is supposed to be, and I can’t wait to see what they do with Harrenhal. Renly’s camp is of course, very sunny, as the man himself. And we not only get a proper tourney scene, but also an amazing introduction to Brienne of Tarth. It’s just a shame that they apparently are not doing Renly’s Rainbow guard.

And what an improvement in the Renly front, right? Last season he made no impression on me, and I was surprised to see how much better looking the actor playing him, Gethin Anthony was in interviews during the seasons. Thank God they figured out how to make him handsome in the show too. The same thing happened to Loras, who looks so much better without a wig. And of course we have Margaery, the biggest departure from the books, so far I think. I have a bit of an issue with her age in the show, I think she should be a bit younger, but I like what they are doing with her character. After all at this point in the books she’s just a cipher, and wouldn’t be very interesting.  I think so far the deviations from the book are working really well, it some exceptions, like Ros. But you can never have everything the way you want, right?

Watched: What Is Dead May Never Die (2×02)

America’s Best Dance Crew

Another season of ABDC has started and if last year I was totally into the pre-show discussion about which crews auditioned, who got in, who got left out, etc, this year I totally isolated myself from the pre-season chatter, because doing all that last season only served to generate frustration, I think.  So I was very happy to hear that Mos Wanted, Rated Next Generation, Fanny Pak and Elektrolytes had made into the show. The rest of the crews, I didn’t know them, so I had neutral feelings towards them, good or bad. Unfortunately we only got Fanny Pak this week, and I’ll have to wait a bit to watch my other favorites, but they definitely did not disappoint me! Their routine to Womanizer perfectly captured what they are about, and I just hope that the public can embrace dance that is not full of flips and tricks.

My second favorite was Mix’d Elements, the crew that wound up in the bottom. I think that their mistake was not to do a strong concept piece for an opening, so they weren’t very memorable if you only watched once, but the more I watched their performance, the more impressed I became by their versatility. I really hope this crew get’s a second chance to show the public what they are about. Irratik and 8 Flavahs were ok, and I really disliked Stepboys. Their comedy was not funny, and the dancing was barely there, so…

Watched: Britney Spears Challenge (5×01)


What about you? What did you watch this week?

Posted in: TV